COLETA SELETIVA PODE AJUDAR A COMBATER O MOSQUITO DA DENGUE

 

A Prefeitura Municipal de Piumhi lançou neste mês a Campanha de Incentivo à Coleta Seletiva na cidade, para ajudar no combate a dengue. Iniciado em junho deste ano, a Coleta Seletiva é uma iniciativa da Prefeitura Municipal, contando com investimentos da JDE Brasil e cooperação técnica do GAIA Social, que desde 2018 executa na cidade o Programa ViraSer de Logística Reversa Pós-consumo, visando a recuperação dos resíduos recicláveis para a ciclo produtivo, resultando em impacto ambiental positivo, geração de renda e mais qualidade de vida para a população.

Com mais esse recurso no município, e com o número relevante de casos de dengue em Piumhi, se comparado com o ano passado, a Coleta Seletiva será fortemente usada para o combate a dengue. Somente no primeiro semestre do ano, o município já havia ultrapassado de 320 casos confirmados de dengue.

Segundo o Diretor de Departamento de Vigilância Epidemiológica e Zoonoses, Luiz Henrique Vieira Mota, o crescimento urbano, as mudanças climáticas e alterações no ambiente, favorecem a propagação de arboviroses como dengue, chikungunya e zika, sendo a Dengue, atualmente, um dos maiores problemas de saúde pública de todo o mundo colocando metade da população mundial sob o risco de contaminação.

Luiz destacou que recipientes descartáveis e depósitos móveis estão entre os principais criadouros do mosquito na cidade, sendo que mais de 90% dos criadouros são identificados pelos agentes de endemias em quintais, jardins e terrenos não habitados.

O Diretor também alertou para a proximidade das chuvas, período em que aumenta a formação de criadouros de mosquitos em recipientes que ficam nos domicílios (latas, baldes, lonas, materiais de construção) e outros como embalagens descartáveis de plásticos, metais e vidros.

A recomendação é que a população participe da Coleta Seletiva implantada recentemente no município de Piumhi, para reduzir esses números.

“A Coleta seletiva é uma ferramenta eficaz no combate as doenças transmitidas por mosquitos, visto que contribui para a destinação correta de materiais recicláveis para não se tornarem criadouros de mosquitos no período chuvoso. Desse modo, quando a população passa a ter o hábito de separar o material reciclável para a coleta seletiva, ela também está prevenindo doença transmitidas por mosquitos” conclui Vieira.

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com