PROJETO “AEDES NA MIRA” IRÁ FUNCIONAR EM PIUMHI

Diante das epidemias de dengue, chikungunya, zika e outras arboviroses, e da quantidade cada vez mais crescente de municípios infestados pelo Aedes aegypti, o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS), em parceria com a Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde (SVS/MS), elaborou um projeto para o enfrentamento dessas doenças e principalmente no combate do seu vetor: o Aedes.

Assim, nasceu o projeto “Aedes na Mira” que tem como objeto, a disponibilização de capacitação para tutores e de ferramentas educacionais semipresenciais na modalidade de Educação a Distância (EaD) para gestores e profissionais de saúde dos municípios.

No dia 28 de outubro, inicia-se a segunda Capacitação Semipresencial de Entomologia Aplicada à Saúde Pública, a qual o Diretor de Departamento de Vigilância Epidemiológica e Zoonoses de Piumhi, Luiz Henrique Vieira Mota, foi selecionado para participar. Essa seleção ocorreu através do COSEMES (Passos), deste modo, Luiz irá representar vários municípios da região em Brasília-DF.

O conteúdo das oficinas foi elaborado para promover um olhar mais aprofundado sobre a intencionalidade educacional, os macros problemas e os perfis de competência necessários que podem mobilizar os sujeitos a encontrarem respostas para os desafios colocados aos gestores e trabalhadores da saúde, tanto em atenção básica, quanto na vigilância em saúde.

A primeira turma da Capacitação de Entomologia, aplicada à Saúde Pública do Projeto Aedes na Mira, começou na primeira semana de outubro, com a etapa semipresencial em Brasília. As aulas, realizadas em um dos laboratórios da Faculdade de Saúde da UnB, têm por objetivo propiciar noções intermediárias sobre biologia de insetos e vetores, identificação de mosquitos (com destaque para o Aedes Aegypti), vigilância em saúde, além de orientações em vigilância entomológica e controle dos vetores.

Depois de concluírem a primeira etapa na plataforma de Ensino à Distância (EAD), a primeira turma, formada por 27 técnicos das secretarias municipais de todas as regiões do país, irá completar 40 horas de carga-horária presencial.

De acordo com o Diretor de Departamento de Vigilância Epidemiológica e Zoonoses, Luiz Henrique Vieira Mota, “no Brasil temos muitas arboviroses emergentes, que é o caso da febre amarela, então, é preciso instruir o profissional da saúde e ter uma formação desse profissional, e atualizações da área de etimologia médica”.

“Esse investimento na área de vigilância de saúde é muito importante, pois esse curso visa principalmente à informação de como prevenir e controlar a doença transmitidas pelos vetores principalmente pelo mosquito”, informou Luiz.

Após o curso, os agentes serão multiplicadores do que foi aprendido.

“Esse curso é um material de grande valia para as ações de prevenção e controle de dengue diante do aumento de outra arboviroses que tivemos no Brasil. Temos que fazer esse papel na nossa regional de saúde de sermos multiplicadores das ações. O que aprendermos em relação ao controle de dengue e vamos passar para os demais municípios da regional. Por isso, vejo essa grande importância do curso porque vamos ser multiplicadores das ações aprendidas. O governo está investindo no profissional e em qualificação”, comentou Luiz.

Para a Secretária de Saúde de Piumhi, Aline Barbosa, essa capacitação irá agregar, e muito, à qualidade dos atendimentos na cidade.

“Fiquei muito feliz por ter um profissional de Piumhi selecionado entre tantos outros, um representante que é altamente capacitado, que tem feito à diferença não só em Piumhi, mas na região, porque ele também foi selecionado para treinar a nossa micro e é uma grande satisfação de ter um profissional desse porte, compondo a secretaria, para cada vez mais cumprir o seu papel na promoção e prevenção na vigilância epidemiológica”, reforçou Aline Barbosa.

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com