VACINAÇÃO EM COMBATE AO SARAMPO ACONTECE EM PIUMHI

A Secretaria Municipal de Saúde de Piumhi participará da Campanha Nacional de Vacinação contra o sarampo. Essa é uma iniciativa do Ministério da Saúde, juntamente com as Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde, para vacinação de crianças de seis meses a menores de cinco anos (4 anos, 11 meses e 29 dias) e adultos jovens de 20 a 29 anos, a fim de interromper a circulação do vírus do sarampo e proteger os grupos mais acometidos pela doença no País.

A estratégia de vacinação será realizada em duas etapas considerando períodos específicos para a mobilização da população para a vacinação, sendo:

Primeira etapa:
No período de 07/10 a 25/10, será realizada a vacinação das crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias) não vacinadas. O dia D, de mobilização nacional, será 19/10. A priorização deste grupo na primeira etapa deve-se à elevada incidência da doença nesta faixa etária, nos surtos registrados em 2019. As crianças menores de 5 anos de idade apresentam maior risco de desenvolver complicações, tais como cegueira, encefalite, diarreia grave, infecções no ouvido, pneumonias e óbitos pelo sarampo.

Segunda etapa:
No período de 18/11 a 30/11, será realizada a vacinação de adultos jovens na faixa etária de 20 a 29 anos de idade. O dia D, de mobilização nacional, será 30/11. Nesta etapa, priorizou-se o grupo de 20 a 29 anos de idade devido ao número de casos confirmados nessa faixa etária ser expressivo. Nesta campanha, os pais e responsáveis são atores sociais importantes no processo de controle dessa doença e devem comparecer aos serviços de vacinação com suas crianças, levando a caderneta de vacinação para avaliação e registro.

O Sarampo é uma doença infecciosa exantemática aguda, transmissível e extremamente contagiosa, podendo evoluir com complicações e óbitos, particularmente em crianças desnutridas e menores de cinco anos de idade.

A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio de secreções respiratórias, no período de quatro a seis. Nos últimos anos, casos de sarampo têm sido reportados em várias partes do mundo e segundo a OMS, os países dos continentes europeu e africano registraram o maior número de casos da doença.

Diante da situação epidemiológica no Brasil e do cenário de baixas coberturas vacinais, reforça-se a necessidade da realização da campanha de vacinação contra o sarampo, a fim de captar o público alvo ainda não vacinado ou com esquemas de vacinação incompletos, na intenção de minimizar o risco de adoecimento desses indivíduos e, consequentemente, reduzir ou eliminar os bolsões de não vacinados.

Nesta campanha de vacinação, será utilizada a vacina tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola). Portanto, quem não tem o registro da vacina Triviral no cartão de vacina, deve procurar o Centro de Vacinação Municipal Juliêta Luiza Silveira Castro, que funciona de segunda à sexta, no horário de 07h as 17h.

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com